post-title portfolio-title Volume II / Abril – Junho 2003 2017-12-18 21:59:06 no no

Volume II / Abril – Junho 2003

Revista SPR 2003

São inegáveis os benefícios da prática regular de exercícios. Nas últimas duas décadas trabalhos retrospectivos e, especialmente, prospectivos demonstraram associação positiva da prática regular de exercícios com aumento da longevidade, bem como incremento da qualidade de vida e menor morbidade. Nos últimos anos, diversas pesquisas têm sido divulgadas tanto pela literatura científica quanto pela imprensa leiga, o que tem tornado perguntas, antes raras, agora mais freqüentes, tais como: “Como e qual exercício devo fazer para me manter condicionado?” O condicionamento físico é definido como a habilidade para realizar atividade física de intensidade moderada a vigorosa, sem apresentar fadiga, e manutenção desse “status” no decorrer da vida. Claramente, existe relação entre a dose-resposta do exercício e o condicionamento físico, a partir do qual ocorrem os benefícios para a saúde. Por exemplo, um gasto energético de 700 a 2.000 calorias que excede o habitual da semana de determinado indivíduo pode trazer benefícios à saúde. Esta meta pode ser atingida ao se prescrever simplesmente a caminhada, dentro da faixa aeróbia de gasto energético, determinado pelo teste ergométrico ou ergoespirométrico. O condicionamento é uma resultante de quatro variáveis: (1) composição corporal; (2) flexibilidade; (3) resistência aeróbia; e (4) força muscular. Portanto, para efetivamente melhorarmos o condicionamento de nosso paciente, temos de sugerir interferência alimentar se houver sobrepeso (composição corporal), incluirmos exercícios de alongamento em cada treino (flexibilidade), prescrevermos exercícios que proporcionem movimentos simultâneos de grandes grupos musculares por uma intensidade moderada por tempo prolongado (resistência aeróbia), mas, também, exercícios feitos por curto período, com intensidade alta, isométricos ou isotônicos, em grupos musculares isolados (força muscular). Essas quatro variáveis precisam ser orientadas em pacientes reumatológicos.