post-title portfolio-title Volume 15 / Julho – Setembro 2016 2017-12-19 15:27:53 no no

Volume 15 / Julho – Setembro 2016

Revista SPR 2016

A imunologia permeia amplamente o universo das doenças reumáticas, especialmente aquelas de natureza inflamatória sistêmica. De fato, o processo inflamató- rio, uma das características fundamentais das doenças reumáticas, é uma manifestação essencial da atividade do sistema imunitário. Em suas vertentes inata e adaptativa, o sistema imunitário está diuturnamente promovendo algum grau de inflamação. No estado fisiológico, a atividade do sistema imunitário não é percebida, pois se restringe ao âmbito localizado de focos descontínuos de distúrbios mínimos que são prontamente resolvidos sem repercussão clínica e sem deixar sequelas. Na verdade, há um estado inflamatório mínimo em equilíbrio no indivíduo sadio. O processo inflamatório só é percebido quando alcança maiores dimensões em função de um distúrbio local ou sistêmico de maior monta. Ainda na esfera fisiológica, o processo inflamatório mais intenso tende a se resolver com a remoção do agente agressor, restaurando-se a homeostase. Do ponto de vista imunológico, a faceta fisiopatológica se inicia quando há anomalia nesse ciclo harmônico, ou seja, quando a resposta inflamatória é exagerada em face do agente desencadeante ou quando o processo inflamatório não consegue se resolver espontaneamente, ocasionando doenças inflamatórias crônicas. Parte dessas enfermidades ocupa a atenção do reumatologista e vem sendo categorizada como doenças autoimunes ao longo dos últimos 70 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *