post-title portfolio-title Volume 12 / Abril – Junho 2013 2017-12-19 15:22:30 no no

Volume 12 / Abril – Junho 2013

Revista SPR 2013

A síndrome Sapho é uma afecção inflamatória musculoesquelética incomum, de etiologia desconhecida, observada com maior frequência em crianças e adultos jovens. Em geral, cursa com períodos de exacerbação e remissão, sem resposta à antibioticoterapia. Foi descrita inicialmente por Chamot et al.(1) , após a realização de um estudo retrospectivo multicêntrico na França, para verificar possível correlação entre cinco manifestações clínicas, radiológicas e patológicas frequentemente associadas, das quais deriva o acrônimo que a denomina: sinovite, acne, pustulose, hiperostose e osteíte. Os componentes básicos da síndrome são a hiperostose e a osteíte inflamatória. Esses achados tornam obrigatório que o clínico e o radiologista considerem a possibilidade diagnóstica da síndrome(2). As manifestações cutâneas mais frequentes na síndrome incluem pustulose, formas graves de acne e hidradenite supurativa. A ausência de manifestações cutâneas não exclui o diagnóstico, pois elas podem aparecer antes, durante ou após o quadro osteoarticular. A patogênese permanece desconhecida.