post-title portfolio-title Volume 11 / Abril – Junho 2012 2017-12-19 15:21:35 no no

Volume 11 / Abril – Junho 2012

Revista SPR 2012

Em virtude da cronicidade da AR, há necessidade de utilização de DMARDs, em monoterapia ou combinados, por longos períodos. Entretanto, essas drogas apresentam dificuldades de utilização por períodos prolongados, principalmente, devido a dois fatores: falta de eficácia sustentada e toxicidade(5) . O metotrexato é a DMARD mais utilizada na AR, com baixa toxicidade e excelente tolerância. Entretanto, em alguns casos ele não controla adequadamente a atividade da doença e sua associação com a leflunomida tem demonstrado boa segurança e eficácia(4) . A leflunomida, um agente imunomodulador, com ação baseada na inibição da síntese de pirimidina e da proliferação de linfócitos TCD4(6) , tem sido utilizada na AR, isoladamente(7) ou em associação com outros DMARDs(4) há mais de uma década. Todavia, assim como os outros fármacos modificadores de doença, tem efeitos colaterais que devem ser bem conhecidos, visando a seu adequado controle e manejo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *